sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Feliz aniversário Leonardo!

 Assim começou o dia do aniversário do Leonardo, com este espetáculo que é a paisagem da porta do nosso quarto no Recanto. Enquanto o sol nascia de um lado, do outro lado, a lua cheia se despedia da gente, em plena luz do dia! Dá pra ver ela bem pequenininha na foto, no cantinho do quadrante de cima, do lado direito da porta. Estes quadros são a tela de proteção contra os mosquitos que o Leonardo fez. Agora dormimos assim, com o ventinho entrando no quarto e com a vista do rio sob nossos pés.
 Quando Leonardo saiu da cama, a mesa do café estava pronta e os presentes esperando para serem abertos. Olha a cara de quem acordou agora...
 Desta vez não teve mapa para encontrar o presente como no ano passado, e não teve torrada de queijo também, mas teve frutas (maçã e mamão), ovo mexido, que ele adora, pão caseiro e pão do advento fajuto, que fiz pela primeira vez. É fajuto porque o original, que a mãe dele fez e quase comemos todinho numa sentada só, vai nozes e tem formato de pão, e eu não tinha nozes, nem forma para fazer, por isso coloquei numa forma de bolo. Mas a receita é da sogra e aprovou!
 O presente foi quase o mesmo do ano passado, quando dei uma cerveja. Este ano dei outra cerveja com copo, para aumentar a nossa coleção de copos, e também dei um perfume.
 Acho que ele gostou! Gostaria de dar a ele todos os caiaques e tralhas que ele adora! Um veleiro onde ele pudesse viajar pelos oceanos e, principalmente, a minha liberdade para poder acompanhá-lo nessas aventuras. Mas por enquanto, só consigo dar uma cerveja, um copo, um perfume, um bom café da manhã e todo o meu amor!
Feliz aniversário, Leonardo!
É o que eu e a bicharada, aqui representada pela Brigitte, te desejamos!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Tentando costurar em casa, na companhia dos gatos...

Mariazinha: "Tens certeza que tu queres passar teus panos aqui??"

 Depois da minha última aulinha de Patchwork do ano, voltei para casa empolgada para costurar, tarefa não muito fácil de fazer por aqui, já que tenho que manter os gatos afastados dos tecidos, linhas e tudo mais.
 Silene Seagal: "esta fitinha tá me provocando..."
 Joãozinho: "Que molinha divertida!"

 Mariazinha: "Me dá atenção!!!"
"Me dá atenção! Me dá atenção!"

domingo, 8 de dezembro de 2013

Algumas horinhas de uma tarde...

Da série, "atualizando postagens"...
Estas fotos são de setembro, quando estivemos por uns dias no Recanto. Entre um frio e outro, veio este veranico e Leonardo quis me apresentar para a "Pipoqueira", nome que ele e os colegas de remadas deram para este trecho do rio Maquiné onde costumam gastar um tempinho fazendo manobras (ou tentando fazê-las). A verdadeira Pipoqueira fica no rio Paranhana, em Três Coroas, onde estivemos em maio e fiz uma postagem sobre ela aqui.
A Pipoqueira do Maquiné é bem mais tranquila que a do Paranhana mas fica bem mais acessível para o Leonardo e amigos, que são de Porto Alegre, Osório e Santo Antônio da Patrulha, cidades vizinhas de Maquiné.
Para a decepção do Leonardo, o rio estava muito baixo e não tinha quase nada da Pipoqueira naquele dia.
Ficamos um tempinho por ali, Leonardo sugeriu um banho que recusei prontamente, pois sou muito friorenta e para entrar no mar, piscina, rio ou seja lá que porção de água fria seja, só se estiver muito calor! Mas muito calor mesmo! 
A tarde estava muito agradável, ainda mais com todo aquele visual! Até me deixei fotografar.

Tombinho ficou cheirando tudo e se divertindo com os cascalhos, até que encontrou um e deve ter pensado que era uma bolinha. Louco por bolinhas que é, não sossegou enquanto não tirou a bola-pedra da água, que era um tanto maior que a boquinha dele. Foi uma cena divertida, pelo menos para nós, os pais babões.
video

Bem diferente de mim, Leonardo adora água e não parava de olhar para a "Pipoqueira" com um olhar um tanto desapontado, até que resolveu: "já que viemos até aqui, acho que vou conferir como está a água".
"Cadê a Pipoqueira?"

E lá foi ele buscar seu novo brinquedinho, o "Trovão Azul"!


E lá foram Leonardo e o Trovão Azul para a água!


Eu fiquei filmando e fotografando. Leonardo colocou a filmadora na ponta de uma haste para que eu pudesse chegar a câmera mais perto dele. Fiz algumas experiências mergulhando a câmera para tentar filmá-lo de dentro da água, que estava bem clarinha.
Leonardo tentou brincar um pouco na pipoqueira.
E ficava um bom tempo admirando a cor da água.
E Tombinho espera pacientemente ao lado de suas "bolinhas", enquanto o pai brinca na água.
O pai brinca...
Tira água do ouvido...
E Tombinho espera!







"O que é que o pai tá inventando?"
Leonardo resolveu fixar a câmera em baixo d'água para testar novas imagens.

Mergulhou e prendeu a câmera nas pedras.
Trumbico levou um susto vendo o pai boiar.
"Ufa! O pai voltou!"
As imagens ficaram bem bacanas! Vários peixinhos passaram pela frente da câmara deixando um registro muito interessante. Não copiei as cenas mas Leonardo deve postá-las no blog dele a qualquer hora, já que ele também está com as postagens atrasadas.
E assim passamos algumas horas daquela tarde tão relaxante!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Casinhas para as corruíras

Casinhas esperando pela pintura definitiva.

 Meu personal marceneiro e namorado Leonardo, aproveitou umas sobras de compensado que estavam dando sopa no Recanto e fez quatro casinhas para passarinhos. Ele construiu as casinhas e pintou com uma tinta base branca para depois pintarmos com cores. Decidimos que duas seriam coloridas com cores simples e outras duas com pintura artística. Leonardo é muito bom nisso! 
Estivemos no Recanto esta semana e aconteceu que, precisamos disponibilizar as casinhas antes da pintura definitiva, pois um casal de corruíras estava fazendo seu ninho em cima da porta do galpão, uma porta de correr, e a cada movimento que fazíamos nela, os galhinhos que o casal trazia para montar o ninho, caiam no chão. 
 Leonardo fixou uma das casinhas bem pertinho de onde elas estavam montando o ninho na porta, mas numa madeira fixa, e ficamos torcendo para que o casal percebesse o risco e mudassem para a casinha. Isso aconteceu na terça-feira, no final da manhã, e ficamos cuidando e torcendo pela mudança.
Na quarta de manhã, logo depois do café, estava eu arrumando a cozinha quando flagrei a duplinha entrando na casinha com os galhinhos na boca. Chamei Leonardo para ver e nos impressionou o ritmo do trabalho dela. Eles não paravam! Subiam com galhinhos no bico, clocavam dentro da casinha e desciam rapidamente para pegar mais. Leonardo comentou que eles devem estar com pressa, já que tiveram que abortar uma missão e recomeçar uma nova construção.
 Entrando com galhos.
 Saindo para buscar mais.
 E assim foi o dia todo! Um entra e sai sem parar! Queridos!
Leonardo achou melhor distribuir as outras casinhas logo, caso outros casais de corruíras ou algum outro passarinho, estejam em busca da sua casa própria. Foram todas branquinhas mas as próximas serão coloridas.
Às vezes o galho é um pouco maior que a porta...