quinta-feira, 4 de julho de 2019

Com vocês, o fogão campeiro do Recanto!

Ontem realizei mais um sonho, preparando todo o meu almoço no novo fogão campeiro do Recanto!
´Fizemos o fogão nesta obra que durou de março até o comecinho de junho. Era um sonho antigo meu, sem grandes expectativas, aqueles sonhos do tipo, "um dia vou ter um fogão campeiro!" E o sonho chegou muito antes do que eu podia imaginar! 
 Esta semana está fazendo muito frio para essas bandas de cá.
 Leonardo está viajando e vivemos mundos totalmente opostos nos últimos dias!
 Ele remando pelas belíssimas praias do litoral paulista!
 Praia e calor!
E nós aqui, encarangados, enfrentando a primeira grande onda de frio deste ano. 
Mas tudo bem! Nós ficamos com o fogão! Sem chaminé, mas temos fogão! rarara Sim, sem chaminé! Ainda não instalamos a chaminé mas não aguentei e fiz um foguinho experimental na terça de tarde. Foi um sucesso! O buraco deixado pelo seu Ermânio, cumpriu a função direitinho e voltou pouca fumaça para dentro. 

Já na quarta de manhã... o vento empurrava toda a fumaça de volta mas, nem assim desisti de fazer um foguinho para aquecer e me empolguei tanto, que acabei cozinhando o meu almoço nele.  Fiquei totalmente defumada mas valeu à pena!
Fiz arroz e ensopadinho de grão-de-bico. E coloquei um amendoim para torrar.
Leonardo mandava fotos de lá, e eu devolvia com fotos de cá! 
Ele: -Toma praia! 
Eu: - Toma fogão e chimarrão! :)
Não sei quem ficou com mais vontade, se ele de estar aqui na "inauguração" do nosso fogão, ou se eu, de estar lá conhecendo o litoral paulista e as praias de Ubatuba! 
Cada coisa a seu tempo! 
Meu dia ontem, foi especial! Curti nosso Recanto juntando e cortando lenha, comendo bergamota do pé, limpando canteiros, curtindo a bicharada e a friáca! Só faltou o Loenardo... ah, e a chaminé! :)

domingo, 30 de junho de 2019

As chuvas de maio e junho

Este outono foi muito úmido! Foi muita chuva em maio e no comecinho de junho. 
 As fotos estão em ordem cronológica. Dia 19 de maio, o amigo Demathé veio dar uma mão com o trapiche, num dia super quente!
 Já havia chovido alguma coisa pois a água já acumulou no começo do trapiche. Cuidem a canoa, no canto esquerdo da foto, ainda com verde em volta.  
 Em seguida, Leonardo foi para o plantão e eu mandava as fotos para ele. Já tem água ao lado da canoa.
 Mas, ainda conseguia chegar no trapiche com as botas.
 Tombinho apreciando a chuva...
O pluviômetro transbordou!
Eu gosto de chuva mas já estava me chateando com tanta água e mais, com obras em casa!
 Ainda estamos em maio e olha a água do lado da canoa!
 Oba! Um dia começando com sol!!!
Um dos poucos dias ensolarados do mês de maio.
 Depois que transbordou o pluviômetro, zerei ele e veio mais chuva...
 Tudo molhado!
 O chão era um charco só! Parecia que estávamos pisando em uma esponja encharcada!
 Agora estamos em junho e a água chegou na pedra!
 Onde era verde, virou água!
 Olhem a canoa... 
 E Tombinho segue apreciando a chuva...
 Um céu limpo num final de tarde, e a esperança que tenha sol no dia seguinte!
 E teve!
 Acooooorda, Trumbico!!!
 Olívia não perdeu tempo e foi bronzear a pança!
 A água subiu bastante mas ainda não chegou na marca da cheia de 2015.
 Agora, peguei o Quindim Precioso, meu primeiro e querido caiaque, para chegar no trapiche para alimentar os meus Velozes e Furiosos peixinhos! 
 O pasto do gado virou um grande lago!
 Até Leonardo se aproveitou do meu Quindim Precioso para fazer mais um módulo para o trapiche.
 Apesar do excesso de chuva, foi um outono quente.
 Estrela gosta de comer o verdinho que fica na água!
 E curiosa, gosta de ficar perto da gente e conferir tudo o que fazemos.
A foto foi tirada antes do começo do inverno. As chuvas pararam! Tivemos uma bela sequência de dias secos e quente. 
O inverno começou e o frio chegou em seguida. Esta semana tivemos a primeira onda de frio do ano.
Vamos ver o que julho trará para nós...

domingo, 9 de junho de 2019

Um dia no Recanto e muitas fotos!

 Acho que, às vezes exagero na quantidade de fotos que tiro ficando em casa. É difícil ter um dia em que não tire uma foto, pelo menos! e tem dias, como aconteceu na última sexta-feira, que tirei muitas fotos! Mas, como resistir??? E não faço de propósito... acordo e dou de cara com esta vista... tenho que mostrar para o Leonardo que está no plantão, e/ou para a família.
Depois de alimentar a bicharada, vou passear pelo pátio com a Kin, a nossa cadela ceguinha, e flagro nossos vizinhos descansando um pouco. Foto! 
Vou fazer o chimarrão com a erva que eu adoro e ganhei da cunhada. Foto para agradecer!
Mamis manda zap perguntando se está tudo bem e o que estou fazendo. Estou preparando a horta para novas mudinhas: foto!
Faço um novo comedor, coloco pão e mamão lá e penso, "vou fotografar o comedor vazio na esperança de, daqui uns dias, fotografá-lo com os sabiás e joões-de-barro se fartando! (Geente... não sabia o plural de joão-de-barro, tive que perguntar para o sr. Google... é joões... que sarrinho!)
De tarde fui buscar ovos na vizinha, que não é vizinha, vizinha, bem do ladinho. É uma pernadinha até a casa dela, muitas pedras no caminho e, de vez em quando, algum bichinho fujão curtindo a  tranquilidade da estradinha!
Muitas pedras no caminho e algumas figueiras! Amo figueiras e solitárias assim, a cena fica mais poética!
Quase chegando em casa, a estrada só pra mim e a inundação no fundo. A nossa casa está "ali, depois da curva ali..." (música do Pouca Vogal - Depois da Curva)
Cheguei em casa, hora de levar comida para os meus velozes e furiosos, meus peixinhos. O rio subiu tanto com as chuvas, que preciso pegar o caiaque para chegar no trapiche. Bem no meio da foto, na grama lá na frente, estão as figuras abaixo. 
Donald e Margarida têm ficado mais tempo no nosso pátio do que no pátio deles. E eu tô adorando!
Esta foto é a única que não foi tirada na sexta e sim, na segunda. Mas resolvi colocar aqui para verem porquê tenho que pegar o caiaque para chegar no trapiche. E a água devia estar batendo na minha cintura. Agora já tá baixando.
Depois de alimentar os peixes, subo para alimentar a Estrela. Normalmente, ela come lá embaixo, na beira do rio mas, está muito cheio e prefiro evitar que ela ande pelo aguaceiro. Ela até vai lá, mas na sexta-feira tinha outro fujão solto na estradinha, só que este estacionou aqui, enamorado pela Estrela! Dá pra ver na foto, no canto esquerdo, em cima, um  cavalinho que passou o dia todo ali, volta e meia relinchava chamando a Estrela.
E, por fim, o final de tarde com a lua já dando o ar da sua graça! Aquele pontinho brilhoso, no canto direito é a lua...
Tem como...
...tirar...
...poucas fotos?