quarta-feira, 28 de junho de 2017

A vizinhança

Sabem aqueles vizinhos fuxiqueiros, que estão sempre com os "zoio cumprido" para a vida dos outros? Sou eu!
Estou sempre cuidando a vida dos meus vizinhos. Passo pela janela, dou uma espiadinha pra ver o que estão fazendo. Muitas vezes, vou na janela só para isso, para não perder nenhum detalhe!
Até quando saio de carro, não resisto e fico cuidando eles!
 Estes foram flagrados numa saída até a cidade, na estradinha.
 Estes eu cuido pela janela da sala. 
Também... estão invadindo o terreno do meu vizinho! Eles são meus vizinhos do lado esquerdo e estão invadindo o terreno do vizinho do lado direito. Eu preciso ficar de olho para saber o que vão xeretar lá!
 "Três patinhos foram passear, além das montanhas..." 
Não consigo ver patinhos, que começo a cantar esta música, do tempo que meus sobrinhos eram pequenos...
Com as chuvas dos últimos dias, a água do rio subiu e tomou conta dos campos dos vizinhos.
 E eles aproveitam! Algumas horas depois, estão voltando, passando bem por cima da cerca de divisa do sítio do vizinho para o nosso.
Esta é a Zaina. Ela passou uma longa temporada no sítio ao lado.
 Eram três éguas. A Zaina, uma potranquinha e sua mãe. 
Se eu não fosse bisbilhoteira, provavelmente, ninguém teria visto que a Zaina havia caído no canal.
Numa espiada pela janela, percebi algo anormal na cena. Peguei minha máquina, dei um super zoom e vi a Zaina em apuros, e a potranquinha em volta.
Por sorte, naquele dia, o Leonardo estava em casa e mais, estávamos com visitas! 
Detalhe: vejam a curiosidade, ou preocupação da potranquinha e da mãe dela, com a Zaina. Não saíram de volta, até a Zaina sair do canal. 
E além das visitas, havia um pessoal pescando no outro vizinho. Precisou de todos este povo para tirar a pobre da valeta. Ela deve ter cansado muito, tentando sair sozinha e não tinha mais força. Não foi fácil, mas eles conseguiram!
Isto aconteceu em abril.
Elas não são do vizinho, ele apenas deixa elas ficarem lá, e ficaram meses sozinhas, só com a vizinha bisbilhoteira aqui, de olha nelas! Em maio, a potranquinha e a mãe foram embora e a Zaina ficou sozinha até semana passada, quando também levaram ela, e na hora certa, já que agora está tudo abaixo d'água. Agora, não tem mais cavalo, nem égua para eu cuidar. 
 Não tem mais equinos, mas tem os bovinos do outro vizinho, do outro lado do canal onde a Zaina caiu, e as garças boieira, que dão um show à parte, com seus rasantes.
 Como boa vizinha fuxiqueira que sou, conheço o hábito deles, que gostam de ficar na parte baixa do campo, perto do rio, pelas manhãs. Sobem mais tarde, onde os encontro perto da estrada e onde tirei as duas primeiras fotos desta postagem.
 Na verdade agora, nem o gado vai aparecer, pois a água tomou conta de tudo.
Vou ter que ficar mais atenta do que nunca, para ver quem vai aparecer, além dos patinhos, para eu espionar.
"Três patinhos foram passear..."

5 comentários:

  1. Qué lindas fotos Tiane! Adoro cavalos. Que bom vocês poder ajudar a égua caída no canal! Os patinhos e as vacas também são lindos, eu amo todo tipo de "bicheria" a tua casa tem umas vistas maravilhosas.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Melhor vizinhança impossível. Amo observar animais, deve ser algum traço de personalidade. Aqui vigio os carcarás e passarinhos mais lights (joão-de-barro, sabiás, na madrugada tem corujas...). Para mim, isso é o paraíso!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Tiane!
    Amei sua vizinhança e sua disposição em observá-los e ajudá-los... a Zaina deve ter ficado muito grata.
    Cavalos são especialmente queridos.

    BJK
    JAN

    ResponderExcluir
  4. Olá tiane!!
    Que vizinhos maravilhosos os seus. Não tem como os ignorar.
    As duas fotos está o lindas.
    Gosto sempre muito de passar aqui.
    Beijinho enorme e bom domingo.

    ResponderExcluir
  5. Vizinha metida, tu! Espectáculo. Devia de haver mais vizinhas assim! Adorei a reportagem e fico feliz de saber que a bichinha saiu sã e salva do atoleiro, tadinha. Vocês são uns heróis, é o que é.

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!