sábado, 23 de março de 2019

Adoráveis vizinhos!

Foi num final de tarde, lá no comecinho de novembro, que fui regar as plantas da varanda e me deparei com um monte de barro numa das pontas da varanda. Levei um susto e quase comecei a xingar o Leonardo em pensamentos, quando olhei com mais calma, me afastei e fiquei só espiando...
Um casal de João de Barros escolheu a nossa varanda para construir a casinha deles! 
Quanta honra!
Espiar os vizinhos passou a ser o meu passatempo favorito!
Eles escolheram a parte da frente da varanda, que dá para a estrada. Talvez, porque nos fundos tem mais árvore e assim, mais intrusos. E é a parte que a gente menos usa, também. Sim! Nós também somos intrusos e eu, não só entendo, como concordo!
O Leonardo ainda não terminou o parapeito da varanda, falta, justamente, a madeira de cima, e agora é que ele não vai terminar mesmo!
Dá pra ver o ninho das janelas do nosso quarto e do quarto de hóspedes mas, tem que chegar bem de mansinho e ficar bem quietinho para poder espiar e fotografar.
Olha aí, seu João, ou dona Joana chegando com mais material para a casa! Para tirar esta foto, eu fiquei escondida no outro lado da casa, na varanda também, com o celular preparado, só esperando!
Notamos que eles trabalhavam mais pela manhã. 
E a casa crescendo!
De tardezinha eu conseguia chegar bem pertinho para conferir a obra.
Tive que dar uma de mulher-elástica e espichar o braço para tirar foto de frente!




Mulher-elástica ataca novamente!
Vista do pátio com um zoom no celular.
Quase fechando.
Eu vistoriando a obra por baixo e Trumbico, por cima!
Tem alguém em casa????
Trabalho impecável!
Já em dezembro, buscando comida para o filhote.
Eu queria ter acompanhado melhor mas, tinha medo de assustá-los. 
Tinha que ficar um bom tempo parada, quietinha num lugar, para fotografá-los.
Mas valia a pena!
Eles sentiam que estavam sendo observados.
Não consegui ver o filhote. 
Não sei exatamente, quando foi mas, achei que deixaram o ninho muito rápido! Tinha esperança de ver o filhote mas estas foram as últimas fotos que fiz deles, em 28 de dezembro.
Estava com estas fotos no rascunho do blog, desde janeiro. Criei vergonha na cara para finalizar a postagem pois apareceu um novo casal fazendo uma nova casinha na nossa casa!
Este casal se foi, a casinha continua ali, na varanda. Agora vou ficar de olho no novo casal e na nova casinha!

sábado, 9 de março de 2019

Um Projeto por Mês - Cogumelos de Papel Maché

Eu sei! Eu sei... não estamos na última sexta-feira do mês, e não publiquei nenhum projeto em janeiro, ou fevereiro mas, nunca é tarde, né?! E, como a Bruxinha também não conseguiu publicar nada, porque está atarefada por demais, tapando o sol com a peneira, ou limpando a sujeira que os outros deixam... explicando: a Bruxinha se entregou de corpo e alma na causa dos animais abandonados e o pouco tempo que tinha, ficou menor  ainda. Por isso, acho que cabe a nós, mantermos o Projeto criado por ela, e que nos faz tanto bem, não é não?! Afinal, as maiores beneficiadas somos nós! Por isso, de novo, resolvi postar o projeto que comecei em fevereiro e só não consegui publicar na última sexta daquele mês, porque sou atrapalhada por demais, e não tinha pintado meus cogumelos, ainda. 
Como falei, comecei este projeto em fevereiro, atropelando os demais que estão empoeirados e engavetados há anos mas, o desejo de trabalhar com papel maché é muito antigo, mas muito antigo mesmo! 
 Como alguns devem saber, moramos num sítio que só tem coleta de lixo aos sábados, e é o lixo sujo. A nossa Maquiné City não tem coleta de lixo seco. Leonardo e eu separamos todo o nosso lixo e grande parte do lixo seco, a gente leva para Porto Alegre. Latinhas, papelão, garrafas pet e outros plásticos, a gente entrega para um senhorzinho que cata lixo em Maquiné, o único reciclador que tem na cidade e mal visto por parte dos moradores.
Em algum momento, eu li, ou ouvi alguma coisa que, parte do lixo que juntamos para a reciclagem, não pode ser aproveitado porque chega sem condições para tal, ou porque molha, ou porque amassa, não lembro bem. Até quero ir atrás desta informação para esclarecer melhor mas, o fato é que, depois que isso entrou na minha cabeça, não lembro como, comecei a juntar os papéis direitinho, dentro de sacos plásticos para não molhar, e lá pelas tantas, resolvi ficar com estes papéis para fazer papel, que é muito fácil! Não fiz os papéis, ainda mas, o Pinterest (sempre o Pinterest...) me apresentou papel-maché feito com outros tipos de papéis, que não o papel higiênico. Sempre achei um desperdício, usar papel higiênico para fazer papel-maché por isso, nunca tinha feito. Agora, Estou "matando *dois coelhos com uma caixa d'água só" (*dois coelhos com uma cajadada só!) Pobres coelhos!  
 Piquei os papéis o mais picadinho possível! 
Uma boa atividade para fazer enquanto assiste algo na TV!
Coloquei água e deixei de um dia para outro. Se forem procurar na internet, dizem que pode deixar uma hora, algumas horinhas mas, eu deixei de um dia para o outro.
Na internet, recomendam bater a meleca no liquidificador. Resolvi inovar e peguei um pedaço de madeira, e fiz como se estivesse lavando roupa, esfregando a meleca na tábua. Desmanchou mas, da próxima vez, vou usar o liquidificador.
 Eu dei uma boa pesquisada antes de me aventurar e, algumas fontes, recomendam misturar o papel picado e molhado com cola, outras fontes ensinam a fazer, tipo um mingau com farinha de trigo, que serve de cola. Achei bem interessante e resolvi tentar. Até acho que dá mas, deixei o meu mingau muito mole e não tava dando liga.
Outro erro meu: não espremi o suficiente o papel! Eu só apertei o papel no coador e aí... 
... misturei o papel picado meio úmido, com o mingau meio mole... 
... obviamente, não deu liga! 
Comecei a colocar cola. Fui colocando cola, colocando cola e... colou! 
Este foi o meu primeiro cogumelo!
Este é da natureza e do Recanto! :) 
 Estas foram as primeiras peças que fiz, três cogumelos e três coisas que explico o que serão numa outra oportunidade. Só tenho a dizer agora, que estas outras peças misteriosas já renderam muitas risadas!
 Mais cogumelos do Recanto! Amo eles!
 No dia seguinte, foram secar ao sol. 
 E também no dia seguinte, peguei o que sobrou de papel e o que sobrou do tal mingau, que estava mais durinho, e fiz outra massa. Desta vez, espremi o papel num pano, como se faz com queijo. Notem, que ficou a marca do pano na massa de papel! 
 Aí, foi tranquilo! Ainda tinha uns pedacinhos de papel maiores, que fui tirando a medida em que eles iam aparecendo. Não usei cola nesta massa, só o mingau.
 Fiz dois corações, mais um cogumelo e testei modelar numa forminha de bombom, que não deu certo... mas, teste é teste! 
Tudo secando ao sol por vários dias! Acho que foram uns cinco dias secando.
 E mais uns dias parados, por falta de tempo e excesso de desorganização, até ganharem cor!
 Podem dizer que estão horríveis mas, eu me apaixonei pelos meus cogumelos!!!!
 Não sei o que vou fazer com eles mas, quero fazer mais!
Infelizmente, não dá para colocá-los em vasos pois, não podem molhar.
Acho que o meu Dunga também gostou deles, já que deu uma de Zara Piq Piq e se meteu na foto. Ele nunca gostou de tirar de foto!!! Sempre se encolhe quando aponto a máquina ou o celular para ele! 
E este foi o meu projeto do mês! Qual mês? Tanto faz! O importante é a gente fazer alguma coisa, né?!
E já convoco as amigas do Projeto do Mês para voltarmos aqui, na última sexta-feira de março, que será dia 29, para apresentarmos as nossas invenções! Vamos lá gente! Não vamos desanimar! Daqui a pouco a Bruxinha volta voando na vassoura dela e vai ver o quanto a gente gosta desta brincadeira! 
Vou postar abaixo, quem fez algum projeto em janeiro e/ou fevereiro, atualizando sempre!
Bjinhos e até 29 de março!

Eliane com Meu Dinky Baby
Lícia com Blusa e conjunto de cestinhos com pano de prato