sábado, 13 de fevereiro de 2010

Caiacada na Lagoa dos Patos ( Praia da Varzinha - Ponta da Praia de Fora) - 09/02/2010

A primeira caiacada do ano aconteceu nas águas da Lagos dos Patos. Primeira vez também, que tive contato com a laguna depois de "velha". Quando criança, eu, meus irmãos e meus pais estivemos na Praia das Pombas, mas só lembro pelas imagens filmadas pelo pai, quando eu devia ter uns 3 anos de idade.
Voltando aos dias atuais, Leonardo e eu encontramos Germano em Porto Alegre e seguimos até Itapuã entrando na estrada da Varzinha até o camping de mesmo nome, onde deixamos os carros. Depois de pechinchar e pagar para os carros ficarem ali, entramos laguna à dentro. O dia estava lindo, ensolarado e quente e a água parecia um espelho.


Caiaques rumo à praia da Varzinha em Itapuã.

Muitas fazendas na Estrada da Varzinha

A praia da Varzinha
A super máquina na praia
Leonardo e Germano preparando os caiaques
Leonardo preparando o GPS
Germano, o primeiro a entrar na água.
As águas da Laguna dos Patos

"Maior laguna do Brasil e a seguda da América Latina situa-se no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Tem 265 quilômetros de comprimento e uma superfície de 10.144 quilômetros quadrados, estendendo-se nodeste-sul-sudoeste, paralelamente ao Oceano Atlântico.

Em sentido horário a partir da foz do Guaíba, são 14 os municípios que têm o privilégio de ter seus territórios banhados pelas águas da Lagoa dos Patos: Viamão, Capivari do Sul, Palmares do Sul, Mostardas, Tavares, São José do Norte, Rio Grande, Pelotas, Turuçu, São Lourenço do Sul, Camaquã, Arambaré, Tapes e Barra do Ribeiro.

Destes 14 municípios, cinco também são banhados pelo Oceano Atlântico: Palmares do Sul, Mostardas, Tavares, São José do Norte e Rio Grande."
Fonte:
http://blogillustratus.blogspot.com/2010/04/laguna-dos-patos.html





Começamos a remada um pouco tarde, já passava das dez horas da manhã por isso, em seguida paramos para o almoço. O lugar escolhido não foi dos melhores, após descer dos caiaques tivemos que atravessar à pé, uma área um tanto alagada, parecia um banhado, até achar uma sombrinha, pois o sol estava tri forte! De longe parecia um gramado bonito, mas era todo alagadiço.
Parando para o almoço.









Encontramos uma sombrinha numa parte mais alta e que proporcionava uma bela vista da laguna. Lanchamos, Germano saiu para explorar o local e Leonardo e eu caímos no sono, acho até, que cheguei a roncar...
Apesar do sol forte, precisávamos continuar a remada.




Soneca depois do "almoço"



Logo que saímos da praia da Varzinha, avistamos um ponto no horizonte e ficamos imaginando o que seria. O Germano achava que era um navio encalhado, Leonardo sugeriu uma árvore e eu pensava ser o portal do céu. Depois do almoço seguimos em direção ao ponto para tirarmos a dúvida.




Remando na direção do" ponto".


Se tivéssemos feito uma aposta, Leonardo seria o vencedor, apesar de que não era uma única árvore e sim, álgumas árvores bem juntinhas e isoladas que se destacavam de longe.




Aportamos na prainha do ponto-árvore e tomamos um refrescante banho nas águas da Laguna dos Patos. Fiquei emocionada por estar tomando banho ali, naquelas águas e numa praia deserta. Em vários momentos da remada cantarolei uma música que a-do-ro, escuto há anos e que homenageia a lagoa, "Lagoa dos Patos", de Kleiton e Kledir.


Lá no fundo da lagoa
Dorme uma saudade boa
Longe desse céu sereno
O coração pequeno
E vazio ficou
Sei que a vida içou as velas
Mas em noites belas
Sou navegador

Lá no fundo da lembrança
Dorme um resto de esperança
De voltar à vida a toa
À beira da lagoa
Só molhando o pé
Seja em Tapes, São Lourenço
Barra do Ribeiro ou Arambaré

Lagoa dos Patos
Dos sonhos, dos barcos
Mar de água doce e paixão
Ah! Essa canção singela
Eu fiz só pra ela
Não me leve a mal
Ela que é filha da lua
Que ilumina as ruas
Lá do Laranjal.
(Música de Kleiton e Kledir)



o "ponto" misterioso!



Eu e a Laguna, clicadas pelo Leonardo.


Banho tomado e refrescados, voltamos aos caiaques e seguimos nossa remada contornando essa prainha até uma ponta onde descemos novamente, a Ponta da Praia de Fora ou Ponta das Desertas.







A Ponta das Desertas.

Barcos pesqueiros próximos à Ponta.






Amei esse lugar! Uma ponta de areia entrando na laguna, muito lindo! Ficamos pouco tempo ali, fizemos umas fotos e voltamos para água.
Para voltar, remamos em linha reta da Ponta da Praia de Fora até o camping da Varzinha. Foram 11 ou 12 Km, sem pausa, foi cansativo! Leonardo ia nos incentivando, acompanhando no GPS e nos dizendo quanto já havíamos remado.

Bem na ponta! Foto do Leonardo

Leonardo e uma bengala improvisada.



De volta à Praia da Varzinha, finalmente!






Germano tomou banho na chegada.




Mais uma aventura de los três amigos!


Até que tinha bastante gente na praia no momento da nossa chegada. Enquanto os meus companheiros de remada levavam os caiaques até os carros, fiquei na beira da praia cuidando nossas tralhas e admirando a diversão de dois gurizinhos que brincavam na beira da água. Um deles, tinha jeitinho tímido, mas quando viu que tirei uma foto deles, ficou o tempo todo fazendo graça, corria e se jogava na água e olhava prá mim, para conferir se eu havia fotografado de novo, sempre com um sorrisinho sapeca. Me diverti com o jeitinho dele!
Também me distraí, olhando a cachorrada na praia. Eles vêm com seus "donos" e atravessam um riachinho que desemboca na praia, bebem a água quando estão dentro dela. Alguns, nem paravam de caminhar.
Tomara que essa bela caiacada tenha sido um prenúncio do que serão as próximas. Me emocionei por entrar na Laguna dos Patos, conhecer algumas de suas praias, a maioria desertas. Fiquei matutando, que naquele dia devia ter tanta gente se espremendo por um pedacinho de areia nas praias do litoral norte e a Laguna dos Patos ali, tão perto da gente e tão deserta! Tão famosa e tão desconhecida pelos próprios gaúchos.
Por um lado, até que é bom continuar desconhecida...





Um comentário:

  1. O Google Maps parece não conhecer a Praia da Varzinha... Podem publicar a latitude/longitude dela?

    Obrigado.

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!