quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Mais um pedal de fim de tarde pela orla do Guaíba - 09 de agosto

Segunda-feira, final de tarde. Eu e Leonardo pegamos as bicis e saímos para fazer um pouco de exercício e mais algumas coisinhas que precisavam na rua.
No caminho passamos na casa dos pais de uma amiga e percebemos uma pequena bicicleta estampada na caixa de correio da casa. Muito linda!
Seguimos pela Protásio Alves e Osvaldo Aranha até o Gasômetro.


Depois de dias de chuva e frio, aquele final de tarde estava uma maravilha! Tentei fotografar o Leonardo mas ele fugiu da foto, só peguei o braço dele e um barco de turismo partindo do Gasômetro.
Já eu, que não sou nada fotogênica, deixei que ele me fotografasse. Tirando eu, a foto ficou bem bonita com a chaminé do Gasômetro ao fundo e aquele monte de galhos atrás de mim. Ainda bem que os galhos não estão saindo só da cabeça! Olhei esta foto diversas vezes, mas demorei para perceber a figura vestida com uma casaco de capuz, listrado de preto e vermelho, no canto direito da foto. Que coisa estranha! Parece uma banana flamenguista de pijama! Pensei também, que podia ser o goleiro do Flamengo com a roupa de presidiário dele, deve ser assim, né?!
Do Gasômetro seguimos pela ciclovia da avenida Beira Rio passando pelo museu Iberê Camargo, Barra Shopping, Clube Veleiros até a Vila Assunção. Ali, onde imagino ser a Ponta do Dionísio, ficamos um pouco, admirando o pôr-do-sol, os veleiros parados no Clube Jangadeiros e lamentando pela chaminé da antiga Borregar, atual Aracruz Celulose, que funciona 24h por dia.
Ah, já ia esquecendo que não estávamos apenas em dois. Além de Leonardo e eu, um terceiro elemento participava daquele delicioso passeio: Zig, minha nova buzina!
Este é o Zig! Olhem que carinha mais simpática!

O Leonardo me deu o Zig em fevereiro e só agora coloquei ele na bici. Ele é muito lindo! Adorou o passeio, ficou ali, quietinho, admirando a paisagem com a gente, não incomodou nada e não deu um pio! Coisa mais amada!

Leonardo admirando os veleiros do Clube Jangadeiros. Coisa mais amada!


O dia não tinha sido frio, mas com o sol se pondo a temperatura vai caindo e o friozinho chegando. Tratamos de começar a pedalada de volta fazendo mais algumas paradas para fotografar o espetáculo do pôr-do-sol do Guaíba.
Infelizmente, esse espetáculo tem cenas tristes como a chaminé da Borregar e o lixo que acumula na beira do pobre rio/lago Guaíba. Não dá pra ver, mas tem um sofá no monte de lixo da foto abaixo. Leonardo e eu ficamos imaginando que o sofá estava ali de propósito, para que as pessoas podessem sentar e admirar a paisagem...
Outro ponto negativo da pedalada é o trânsito na avenida Beira Rio. Não tem como atravessar a rua num horário de pique, ficamos uns bons minutos tentando essa façanha na sinaleira, logo depois da ponte do Dilúvio. Essa sinaleira é apenas para conversão à esquerda. Quem segue reto tem trânsito livre, por isso pedestres e ciclistas não conseguem atravessar ali. Tem uma faixa de segurança logo depois da rótula das "cuias", na direção Gasômetro-Ipanema, mas nenhum carro pára, o que também não condeno porque se uma carro parar ali, com aquele fluxo todo, naquela velocidade toda, o resultado será uma carambola de carros e, provavelmente um ciclista atropelado. Já que educação no trânsito não funciona, acho que teria que ter uma sinaleira ali.
Bom, depois da novela para atravessar a rua fomos até a guarita do amigo Evânder para tomar um chimarrão. Chegamos atrasados para o mate mas o Evânder fez um novinho para a gente! Gente finíssima o Evânder! Mate tomado e conversa jogada fora, nos despedimos e fomos tomar uma sopinha no bar da Gringa. Ah, que delícia! Achei que não conseguiria pedalar depois de encher a barriga de sopa mas deu tudo certo! Enfrentamos o frio e voltamos para casa, depois das nove horas da noite. Foram 41,85 Km pedalados num belo final de tarde e noite a dentro!
Foto do Leonardo
Foto do Leonardo
Foto do Leonardo
Eu e Zig, contemplativos! Foto do Leonardo
Zig pensando na vida...

Um comentário:

  1. Hoje eu estava passeando pelo Google Earth, procurando a Vila Elza no Guaíba, pedaço de minha infância, quando me deparei com a Fabrica de Celulose Aracruz. A única lembrança que eu tinha de uma fábrica de celulose naqueles idos tempos, anos 60 e não sei mais quanto...era o cheiro insuportável que sentíamos todos os dias e eu só escutava os comentários " a Borregar hoje está horrível...". Continuando meu Net passeio, agora saindo do Google Earth e indo para o tio Google, fui pesquisar se a Aracruz seria a antiga Borregar... foi então quando caí de paraquedas aqui no seu passeio ciclístico:) Só queria mesmo dizer que adorei seu texto e quase choro de rir com a história da banana flamenguista de pijama na sua foto:) Enfim,... achei que como valeu a pena ter chegado aqui, valeria a pena também te deixar essa mensagem de final de domingo:) uma boa semana!
    PS: o Zig é uma graça:)
    Lia Fonseca

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!