quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Matando a saudade!

 Aproveitando a ida à Florianópolis, Leonardo e eu fomos visitar a minha avó emprestada, a Dáda, que eu não via desde 1998. 
Por causa da bicharada, fiquei muito tempo sem conseguir sair de Porto Alegre e fiquei anos sem visitar  o vô Marinho, que faleceu há dois anos, e sua esposa, que tenho como avó, pois cresci visitando eles em Florianópolis, adorava passar uns dias na casa da Dáda, que ama animais como eu, e mimava eu e meus irmãos como uma verdadeira vó. 
 Agora, a Dáda está com dois cachorros, um casalzinho, e um filhote de gato prá lá de sapeca e que havia sido castrado um dia antes da nossa visita. A Dáda contou que levou o bichano para castrar, pensando se tratar de uma fêmea, e qual não foi a surpresa dela quando a veterinária comunicou a ela que era um machinho!
O danado não ficava quieto um segundo! O Leonardo provocou e ele gostou, só queria morder e brincar com a bolinha e com o Leonardo, nem parecia que tinha sido castrado um dia antes.
 Fotos do Leonardo.

 Fomos sem avisar e fizemos uma visita de médico, mas valeu à pena! Matei a saudade da Dáda, que ainda teve fôlego para arrancar algumas mudas de plantas para mim.
Por coinscidencia, parece que hoje é o dia da saudade e essa saudade eu pude matar!
Tadinha da saudade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!