domingo, 5 de janeiro de 2014

Noite de Natal em família

 Há alguns anos já, desde que os netos deixaram de ser tão crianças, que a mãe não faz mais árvore no Natal. Ela enche a casa de enfeites e ilumina a lareira, que faz a vez de pinheirinho, pois além das luzinhas, ela também ficou responsável  pelos presentes, que foram acomodados aos seus pés.
 Eis as crianças: Marco e Marina, meus sobrinhos e pestinhas favoritos tirando foto com esta que vos fala, e que fizeram guampinha na tia mesmo com o pedido que não o fizessem.
 Como a tia não perdoa, encheu eles de cósquinhas, que levaram o troco e saíram bem risonhos na foto oficial!
 Depois da ceia teve briga de pai e filha pelos quindins.
 E a espera pelo resto da família (irmão e cunhada) para a grande revelação do amigo-secreto e entrega dos demais presentes. Na foto: minha irmã mais velha, Rosane, mi mamazita Lena, minha irmã mais nova, Serena, e meu pai gremista, Roberto.
Meu irmão vai primeiro na sogra e depois vem para a casa da mãe. 
Apesar da minha irmã mais nova, a dogue-alemão que pensa ser uma poodle, Serena, dormir dentro de casa, não costuma participar de todos os "eventos" familiares desta forma tão presencial, mas infelizmente, as noites de Natal, que eram para ser de paz, se transformaram em verdadeiras horas de agonia para a bicharada e para quem se preocupa com eles, com a estupidez da queima dos fogos de artifício. 
Normalmente, Serena ficaria na área de serviço, mas desta vez, a área estava ocupada com o Bambam e a Jackie, os outros dois cães da casa, que ficam apavorados com as bombinhas. 
Serena também fica assustada com os fogo, mas estando com a gente, ficou bem mais tranquila! Neste ano, Leonardo folgou no Natal e no Ano Novo e pode participar das comemorações conosco! Oba!
 Amigos revelados, presentes distribuídos, hora de confraternizar! Na foto, mãe e filha, minha irmã e minha sobrinha "ema", como costumo chamá-la, referindo-me ao estilo "emo"de ser. Ainda bem que ela entra na brincadeira!
E aqui, pai e filho, meu cunhado e meu sobrinho favorito, que estava feliz e não cansava de lembrar a todos, o tempo todo, que estava mais alto que a maioria dos presentes naquela noite. 
 Meu tio Serginho, conferindo a camiseta que ganhou de mi mamazita.
Marina acrescentou um laço na sua toquinha de ema noel. E assim foi o Natal 2013 na família Bossle!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!