domingo, 16 de julho de 2017

A Timbaúva e o Pica-pau

Uma das coisas que mais nos encantou quando conhecemos este pedacinho de chão onde vivemos hoje, e chamamos de Recanto, foi uma Timbaúva que tem na parte alta do terreno, bem ao lado de onde construímos a casa nova hoje.
 O Recanto tinha pouquíssimas árvores e a Timbaúva chamava a atenção no meio daquele vazio.
Foto de agosto de 2011.
O macaco trepado na Timbaúva é o Leonardo e embaixo e ao lado, o sogro, vendendo saúde, ainda. 
 Estas fotos são de agosto de 2011. Adquirimos o Recanto em março do mesmo ano.
O sogro foi um dos maiores incentivadores da nossa mudança de casa e de vida. Ele adorava o Recanto, costumava vir para nos ajudar, sempre que vínhamos passar uns dias aqui, e também vinha sozinho. Passava o dia trabalhando, cortando grama, arrumando o galpão e muitas outras coisas. Perdemos um companheiro e tanto!
Quando estávamos os quatro, Leonardo, seu Egon, Tombinho e eu, o chimarrão aos pés da Timbaúva depois do almoço, era sagrado!
A Timbaúva do Recanto secou! Esta árvore perde as folhas no inverno mas um dia, ela perdeu as folhas e nunca mais brotou nada. Todo ano fazíamos um exame, na esperança de que voltasse a brotar um verdinho nela, mas nada! E assim ela foi secando. 
As fotos acima vieram, direto do túnel do tempo, 2011.
Abaixo, fotos atuais, 2016 (logo abaixo, a casa em construção) e 2017, semana passada.

Quando a patrola veio aplainar o terreno, em julho do ano passado,  para a construção da casa, pensamos que ela iria cair, mas que nada! Continuou ali, alguns galhos podres caíram mas ela permaneceu ali.  
Ainda bem!
Porque galhos secos e podres chamam insetos e insetos chamam aves, como este lindo Pica-pau, que tenho visto seguidamente nos galhos da velha Timbaúva.
Seis anos depois, mesmo morta, a Timbaúva continua nos dando alegria.
Estas fotos foram feitas num final de tarde, por isso, esta luz meio amarelada.
Tirei várias fotos do bichinho, que não se incomoda muito com a nossa presença na varanda da casa nova, que fica ao lado da velha Timbaúva.
De repente, o Pica-pau caminhou para trás do galho e sumiu. Mas não saiu voando.
Desci para o pátio para tentar descobrir onde ele estaria.
E vejam só, o que eu encontro num buraco de um tronco da Timbaúva!
O ninho do Pica-pau!!!!
Ganhei o dia com esta descoberta! Eu já estava feliz com as fotos mas, constatar que a Timbaúva morta fornece alimento e abrigo para esses bichinhos tão simpáticos, foi bom demais!!
Abaixo, espero que consiga publicar o vídeo onde aparece o Pica-pau no ninho.
video

12 comentários:

  1. Que privilegio morar num lugar tão belo. Obrigada por dividi-lo conosco.

    ResponderExcluir
  2. Acho que a Sra Pica-pau gostou da casa nova na árvore velha :-)

    ABÇ
    JAN

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Tiane, que post lindo!!!!

    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  4. Que bom a árvore criar nova vida Tiane. Eu tenho unha que secou e não corto, fico com pena por cada árvore que morre.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpas pela confusão, uma, unha é no idioma galego ahahah, o meu português é muito fraco.

      Excluir
  5. Olá Tiane, como foi mágico descobrir que a árvore é a casa deste pássaro. Que bom que a árvore não foi retirada. Belas fotos que nos trouxe. Uma vez descobri um ninho de biquinhos vermelhos no meu coqueiro e amei saber da novidade e ficar observando a ninhada crescer e depois voar.
    Estou ausente do meu blog mas de vez em quando passo para visitar as amigas virtuais.
    Um grande abraço, bjssss

    ResponderExcluir
  6. Quando é por conta de natureza que algo acontece; ela acaba sempre dando a volta por cima no caso da árvore já abastece outros ecossistemas. Segundo alguns estudos que faço alumas árvores levam até 10 anos para secarem e aí secam por vários motivos.

    Sobre a cobra k, lá tem de tudo; mas não sei o que era o sol estava se pondo. Aprendi a lição geralmente faço tudo sem luvas e sem óculos de grau k, mas não dá mais para fazer isso. Caí pra trás acabei me machucando cheguei a usar bengala já estava com problema no fêmur, mas estou bem melhor. O ruím de naõ ter qualquer animal no pátio é isto. Os peçonhentos se alojam por lá.
    Depois disso ainda não voltei; estou dando um tempo.
    Nesse momento não estou no RS, ainda bem pq sei que o frio aí está de lascar!
    Abraços!
    JNC.

    ResponderExcluir
  7. Que local lindo.
    As fotos do pica-pau estão extraordinárias.
    Boa semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  8. Oi Tiane.
    Amei as casinhas que os pica-paus fizeram na árvore.
    Aqui qdo comprei o terreno tinha duas, infelizmente a mais nova teve que ser retirada para dar lugar a construção, mas a que ficou ´e enorme e deve ser bem velha, lá estão orquídeas bromélias casas de pássaros e chifre de veado.
    Só me incomoda a sujeira na época de cair as folhas , entram por todas as frestas que encontram , pois fica bem perto da casa, mas dá uma bela sombra no verão...todo ano eu podo , retiro pelo menos uns três galhos , pois alcança o telhado.
    A sua ficou linda!

    Como passou de inverno? eu adorei essa vez, pois não gosto de frio.

    bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  9. Tiane que Recanto de paraíso, adoro! O pica pau ganhou uma casa na árvore que secou, é a natureza...
    Quando compramos nossa casa tinha um lindo flamboyant que veio a morrer devido uma chuva com vento, e tombou, depois tivemos que retirar pois tinha muitos galhos com brocas e cupim, não deu pra recuperar, mas fiquei com muitas sementes e já plantei outros flamboyants por ai.
    Adorei o post.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá tudo bem?
    Que pena que morreu, uma árvore tão linda. A casa está linda. Vamos marcar um encontro. Venham aqui me visitar em Osório é tão pertinho. Outro dia falei de vocês para uns conhecidos que moram na barra do Ouro.
    Vai ter um encontro de coros aqui dia 25/08/2017 na catedral, venham. E vocês já conhecem o pessoa ai de Maquine e da barra.
    Bjos tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  11. Que grandes lições de vida que a natureza nos dá, né, Tiane! Lindo!

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!