sábado, 9 de maio de 2009

Plano Diretor Cicloviário pronto para votação

Do informativo do vereador Beto Moesch:
"O público expressivo que compareceu ao Seminário sobre o Plano Diretor Cicloviário Integrado de Porto Alegre na manhã desta sexta-feira (08/05), na Câmara Municipal, teve a oportunidade de esclarecer as últimas dúvidas e registrar sugestões antes da votação do projeto de lei do Executivo que define cerca de 495 quilômetros (km) de trechos com potencial para ciclovias ou ciclofaixas. A atividade contou com a presença do secretário municipal de Mobilidade Urbana, Luiz Afonso Senna, de 12 vereadores, de representantes de órgãos municipais, associações ciclísticas, organizações não-governamentais e da sociedade civil. Parlamentares que haviam manifestado discordâncias em relação ao projeto saíram da reunião convencidos da importância da integração das bicicletas ao planejamento urbano da cidade.

A expectativa dos vereadores Beto Moesch (PP) e Mauro Zacher (PDT), organizadores do evento, é de que a proposta, enviada ao Legislativo em junho de 2008, seja votada na semana que vem, possivelmente na sessão da próxima quarta-feira, e aprovada por unanimidade.

ANTIGA DEMANDA – “Desde os anos 1970 os porto-alegrenses reivindicam espaços para o deslocamento com bicicletas”, afirma Moesch. Ele lembrou que o Plano Diretor Cicloviário surgiu a partir de uma mobilização da sociedade para que o projeto da Terceira Perimetral contemplasse a instalação de uma ciclovia. “Mais de 5 mil pessoas encaminharam abaixo-assinado ao então prefeito Tarso Genro (PT) para que a alternativa fosse incluída na obra”. Como o projeto, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), já estava finalizado, não foi possível atender a demanda da população. Foram iniciadas, então, as discussões sobre a elaboração de um plano cicloviário.

INVESTIMENTOS - Na oportunidade, Senna ressaltou a importância da Instrução Normativa assinada por Moesch quando secretário municipal do Meio Ambiente determinando que todos os empreendimentos que necessitam de abertura ou reforma de via devem implantar ciclovia. O secretário também anunciou investimentos de R$ 2 milhões para a implantação dos primeiros trechos das vias para deslocamento de ciclistas. Inicialmente, serão 3,2 km na Restinga (avenida João Antonio da Silveira), 6,6 km na avenida Ipiranga e 7,8 km na avenida Sertório. Também está prevista uma ciclovia na avenida Vicente Monteggia, Zona Sul da Capital. A licitação para a construção das pistas cicláveis deve ocorrer ainda neste semestre. Atualmente, os ciclistas têm como opção de deslocamento seguro os 3 km da avenida Diário de Notícias, os corredores da Terceira Perimetral e da avenida Érico Veríssimo, além da avenida Edvaldo Pereira Paiva aos domingos e feriados. "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!