sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Maquiné com Cadu, Patati e Patatá - 31/10/2012

Estes são Patati e Patatá, dois gatinhos que foram abandonados na frente da minha casa.
Eles foram abandonados num domingo e Leonardo e eu tínhamos que ir a Maquiné durante a semana. Patati e Patatá eram muito novinhos, nem sabiam comer no pratinho ainda, só queriam saber da mamadeira então, tivemos que levá-los junto para o Recanto. 
Saímos de Porto Alegre numa terça-feira de tardezinha com Tombinho, Brigitte, Pinheirinho, Kin, Patati e Patatá, que viajaram numa gaiolinha. Paramos em Osório para encontrar nosso amigo Cadu, que havia vindo de ônibus, de São Paulo e nos aguardava na rodoviária de Osório. De Osório, depois de um café na padaria Renascença, seguimos para o Recanto. 
Para deixar Cadu mais a vontade, pulei para o banco de trás, que dividi com a cachorrada. Tombinho no meu colo, Pinheirinho de um lado, Kin do outro e Brigitte na parte de cima do porta-malas, ao lado da gaiolinha dos gatinhos. E foi uma viagem bem tranquila!
Já era noite quando chegamos no Recanto e os mosquitos estavam muito agitados e dentro de casa estava muito abafado. A solução foi ficar na rua, admirando a bela noite. Passamos repelente e ficamos todos, um bom tempo na rua. Eu cheguei a dormir deitada num colchão que coloquei na grama e Patati e Patatá ficaram embaixo do lençol comigo. O soninho tava tão bom, que se Leonardo não me chamasse para ir para dentro, eu dormiria a noite toda na rua.
                            
                                                 Café da manhã no Recanto.
Cadu e Leonardo fazendo a primeira refeição do dia sob a supervisão do Pinheirinho, que fica supervisionando os farelos que caem da mesa.
Na manhã seguinte, fizemos o desjejum na rua, que é a última moda por lá, e depois fomos até o centro da cidade para comprar telas para colocar nas janelas. 
Desjejum da cachorrada.
Gatinhos brincando com o rabo do Trumbico.
De volta ao Recanto, Leonardo e Cadu trataram de cortar e montar as telas para as janelas e eu fui preparar o almoço.
Entre um mate e outro, os homens trabalhavam no combate aos mosquitos.
E alguns cães dormiam em plena luz do sol!
Patati e Patatá adoraram a casa! É impressionante como esses bichinhos se adaptam rápido! Eles sabiam ir na rua, andavam pela varanda e pela graminha na frente da casa e voltavam para a caminha deles direitinho!
Liberdade vigiada.
Cama e playground.
Harmonia generalizada entre cães e gatos!

E entre cães e homens.
Agora temos tela na janela da cozinha!
Que venham os mosquitos!


Ganhei várias mudas de maracujá da minha vizinha de Porto Alegre, a Guacira. Plantei a maioria no Recanto e deixei umas poucas para plantar em PoA.
No pedacinho de terra que era para ser uma horta, encontrei o Tomilho e o Alecrim, que eu havia plantado bem no começo do ano, em pleno verão e achei que haviam morrido. O mato cresceu ao redor e não olhei mais para a horta.
Eis que, fui plantar um pé de maracujá ali pertinho e encontrei o Tomilho, o Alecrim, a Hortelã e uma erva, que não sei qual é, pode ser Cidreira, Cidró, alguma coisa assim. Todos lindos e verdinhos no meio do matagal!
O Tomilho e o Alecrim, lindo que só ele!
Maracujá na terra!
Patati e Patatá foram adotados na semana seguinte. Feliz vida nova a esse duplinha cheia de charme!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!