sábado, 1 de dezembro de 2012

Segunda aula de caiacada e primeiro passeio do Tombinho - 01/11/2012

No nosso último dia no Recanto resolvemos dar uma remadinha para mostrar o rio e a lagoa para o Cadu e para que Trumbico fizesse seu primeiro passeio de caiaque.
Ainda no dia anterior, após a confecção das telas, Leonardo roçou um pouco na beira do rio, que está tomado pelo capim braquiária, uma planta invasora muito agressiva, que tomou conta da área dos fundos do Recanto e está invadindo até o rio. Ainda não sabemos o que fazer para acabar ou controlar esta invasão, pois apesar da agressividade e de ser uma planta exótica, este capim está servindo de abrigo para muitos bichos.
                                   
Leonardo roçando o capim já dentro do rio.
Tentou usar um tronco de árvore como apoio.
Mas não adiantou muito, pois o tronco também ficava dentro d'água.
A cachorrada estava se divertindo.
Voltando ao passeio de caiaque, vesti no Tombinho o colete salva-vidas feito especialmente para ele, tem até o nome dele bordado. Ainda não testamos o colete na água e não pretendia fazê-lo desta vez ainda, pois logo depois do passeio pegaríamos a estrada de volta para Porto Alegre e não queria perder tempo dando banho nele.
Enquanto tirávamos os caiaques do galpão, Tombinho, vestindo o colete, ficou estaqueado, só acompanhando a nossa movimentação com o olhar e com uma cara de quem pensava "sobrou pra mim!O que será que vão fazer comigo?".
Tombinho e seu colete salva-vidas!
Tive que carregá-lo no colo até a beira do rio, onde ficou sentado e estaqueado onde o larguei.
E lá fomos nós! Leonardo saiu na frente com o Ilegal, para abrir o caminho no meio do capim. Depois saímos Tombinho e eu no Quindim Precioso, que é bem larguinho e onde eu e Tombinho poderíamos ficar mais à vontade. E Cadu foi no meu Tubarão Clandestino.
Amarrei uma cordinha no colete do Tombinho e no caiaque para servir de "leash", caso ele caísse na água. As primeiras remadas não foram muito confortáveis, pois tinha a cordinha do leash, a máquina fotográfica no pescoço, as remadas altas que eu tinha que dar para não bater com o remo na cabeça do Trumbico e o cuidado excessivo de uma "mãe" ansiosa cuidando para que o "filho", que queria subir no casco do caiaque, não caísse na água. Pedi para o Leonardo levar a máquina para mim e já deu uma aliviada e foi melhorando mais, pois Tombinho e eu fomos nos entendendo.
Eu e Tombinho no Quindim Precioso e Cadu no Tubarão Clandestino.
 Tombinho estava curtindo passeio! Ele cuidava tudo ao redor, os pássaros que davam rasantes no rio ou que voavam alto , cada plantinha aquática que passava por nós, galhos, tudo! Tudo ele queria ver!

 O único problema que tivemos foi que ele tentava subir no casco e eu queria que ele ficassem sentadinho. Fora isso, foi uma remadinha bem tranquila!
 


Remamos até a balsa, pois tínhamos que voltar logo para Porto Alegre. Era aniversário do meu pai e de manhã cedinho a mãe havia ligado reforçando o pedido para que eu não me demorasse, pois haviam abandonado um filhote de cachorrinho no portão, e ele não parava de chorar e ela não sabia oque fazer.
Próximo da balsa, Leonardo e eu juntamos nossos caiaques e Leonardo sugeriu que Tombinho trocasse de caiaque pegando carona com ele, e eu achei que não era uma boa ideia, pois ele estava muito agitado, sentando e levantando o tempo todo e o caiaque Ilegal do Leonardo é muito estreito e eles poderiam acabar na água. Mas Leonardo garantiu que não teria problema e Tombinho fez a escolha dele antes da aprovação final da mãe, pulando para o caiaque do pai...snif!  
 Cadu e o Tubarão Clandestino.
 Tombinho passou para o caiaque do "pai" e eu peguei a máquina fotográfica de volta. Todas as fotos acima,   onde apareço remando, foram tiradas pelo Leonardo e as que aparecem o Leonardo, foram tiradas por mim.
 Para a minha surpresa e um pouco de tristeza, Tombinho pareceu bem mais à vontade com Leonardo. 




 Achei que Tombinho fosse pular na água para ir atrás do pato mas me enganei, pois ele ficou bem calminho olhando a paisagem.


 Tombinho era pura segurança passeando com Leonardo.
 Chegando de volta ao Recanto.
 Na chegada, Cadu foi o primeiro a desembarcar, depois foi Leonardo e Tombinho e eu fiquei por último para registrar a chegada deles.
 Tombinho passou no teste! Falta entrar na água para ver se o colete salva a vida dele mesmo, e para ver como ele se comportará dentro da água. Ele já teve aulas na piscina e no mar mas durante o passeio, onde não existe outra alternativa senão voltar para o caiaque, eu e ele precisamos de treinamento!
 Bem diferente de antes, Tombinho era só alegria depois do passeio. Parece que teremos mais um caiaquista   no família!

3 comentários:

  1. O Tombinho parece o marinheiro da gávea. É contagiante a alegria dele.

    ResponderExcluir
  2. Adorei...revivi meus momentos de caiacada com o Miguel....o Miguel tb queria acompanhar tudo que se movia...adorei o colete, eu não achei para comprar o q. me preocupa qdo vamos caiacar...ainda mais a gente que tem caiaque e só...nunca fizemos aula pra gente é tipo entrar e remar...não pensamos nas técnicas e outras coisas importantes...um perigo seu sei...e minha preocupação tb é pq o Mi adorou tanto q. se a gente descuida ele vai pra dentro d'agua onde o caique estiver amarrado pra pedir mais uma voltinha.Ele vai quietinho,comportadinho o q. é raro já que é um pentelho rs e se isto te conforta eles sempre ficam mais avontades com o pai ou avô...acho q. é pq elesw não ficam tensos pensando mil e uma coisas que podem acontecer...a gente qqr mexidinha deles já apavora. rs
    Q. bom q. Patati, Patatá e Telo foram adotados rapidamente, sempre torço para os adultos e velhinhos terem esta mesma sorte.
    Td de bom sempre!!!
    Deus lhe dê milhões de Bençãos pra vcs!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Coisa de mãe, a gente cuida tanto que mostra a insegurança e eles sentem. Logo você ficará mais firme. Inveja dessa paz do Tombinho. Ri vendo ele de salva-vidas, parecia uma múmia, todo tenso.
    Abraços de novo.

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!