terça-feira, 23 de abril de 2013

Uma majestosa figueira

Leonardo e eu ganhamos cinco dias para ficar no Recanto e  tentar colocar as coisas em ordem  por lá. Por esse motivo fiquei sem acesso à internet, apesar de termos comprado uma internet móvel que não funcionou,  já que não tem sinal lá. Nossa esperança é a internet via rádio.
Agora é colocar a casa, os e-mails e as postagens em dia. Enquanto não vem postagem nova, inauguro um novo marcador no blog, o "Árvores". Amo árvores, que sempre me chamam a atenção, seja nas ruas da cidade ou "pra fora", nas viagens, em qualquer lugar. Aliás, não me sinto bem em locais com poucas ou sem árvores. Devo ter morrido seca num deserto, numa outra encarnação...
Então, a primeira árvore do blog é esta Figueira que vimos na pedalada que demos de Maquiné até e Barra do Ouro, um distrito de Maquiné. 
Figueiras são uma das minhas variedades favoritas, não a figueira do fruto e sim esta, da foto. 
Vejam que interessante, que diz no Wikipédia:

"As figueiras, também conhecidas como fícus, são plantas, geralmente árvores, do gênero Ficus, da família Moraceae. Há cerca de 755 espécies de figueiras no mundo, especialmente em regiões de clima tropical e subtropical e onde haja presença de água. O gênero Ficus é um dos maiores do Reino Vegetal.

As figueiras podem crescer de forma enérgica e por isso não é indicado que se cultivem figueiras de grande porte perto de casas, pois o crescimento de suas raízes têm a capacidade de deformar as paredes das residências."
Justamente  por esse motivo, ouvimos de um morador lá de Maquiné, que essas figueiras são consideradas "árvores marditas", porque racham as casas que são construídas perto da árvores. Ora, ora, quem chegou primeiro? A casa ou a árvore? É só "plantar" a casa longe da árvore, não é não? Pior, que o mais comum  é arrancar a árvore, que levou anos para chegar nesse tamanho e que serve de alimento e abrigo para várias espécies animais.
Mas nada é maior do que a arrogância humana...

4 comentários:

  1. Tiane, que árvore mais linda! Aliás eu gosto sempre de passar por aqui e ver imagens tão lindas de lugares naturais, me levam á infância, pois eu nasci no sítio, portanto eu também adoro árvores, verde e vida simples, por mais difícil que isso seja hoje em dia, rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá linda amiga, essa maravilhosa, magestosa e elegante escultura da natureza é sem igual! Amei... Meu marido diz que eu devo ter morado em um deserto na outra vida pois vivo plantando árvores e amo estar entre elas kkk! Não gosto de cidade grande e meu passa tempo preferido é ir no sítio e andar no meio dos bichos. Acreidito que somos bem parecidas nessa parte né? Querida, parabéns pelo post, está lindo!
    Um abraço do tamanho da figueira.

    ResponderExcluir
  3. Tiane, saudades de passear por aqui também. Essa árvore é majestosa, maravilhosa, de deixar qualquer ser, com o mínimo de sensibilidade, prostrado admirando a perfeição e o equilíbrio de uma árvore desse porte. E o local onde ela se encontra é divino. A casa atrás, colorida, o galpão e as construções na madeira ainda só ajudam a valorizar esse cenário lindo. Fico louca quando vejo um local como esse, paro o carro e viajo no tempo, e por vezes abraço o tronco e sinto a energia que corre. Fico emocionada. Não acredito que tem gente que tem vergonha de abraçar uma árvore.
    Beijos, agradeço a visita e que em seu caminho você encontre muitos e muitos motivos para parar e contemplar.
    Ah, e, sinceramente, não ache ruim a internet não funcionar no recanto, o que vocês ganham com isso nada no mundo substituirá.

    ResponderExcluir
  4. Que legal, Tiane! Tenho que aprender a fazer blog!!!

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!