quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Natal Animal


 Como já comentei aqui no blog, quando morava em Porto Alegre, eu tinha um projeto de castração, o Projeto Castracãoegato . Isso acontecia porque eu tenho uma amiga que amadrinha as castrações e volta e meia, conseguia uma que outra doação para castrar mais algum bichinho.
Por causa da distância, depois da mudança para o interior do interior, não tenho levado tantos quanto antes, mas ainda encaminhamos alguns para castração.
Semana passada, Leonardo e eu fomos até a capital para levar a figurinha da foto para castrar. Ela foi abandonada por seu antigo dono porque entrou no cio e a dona Neusa, a senhora que me ajudava a cuidar da minha bicharada quando eu viajava, acabou acolhendo a Pamonha. O nome dela não é Pamonha, mas eu vou chamar assim, porque o nome que este maravilhoso antigo dono deu, é tão maravilhoso quanto a atitude dele.
Aí está a dona Neusa com a Pamonha no colo, logo após a cirurgia, quando a levamos de volta. A dona Neusa vai tentar doá-la, pois o pátio é muito pequeno e ela já tem alguns. Mas ela nunca vai abandonar a Pamonha! Conheço a dona Neusa, não é o primeiro que ela recolhe e que eu e minha amiga encaminhamos para castração, e ela consegue doar.
A Pamonha não é uma graça? Fora ela ter feito xixi no carro, é muito querida também! Ela, assim como todos os animais da face da terra, não merecem ser abandonados ou mal-tratados. Por isso, quero continuar ajudando de alguma forma, quem sabe, encaminhando animais aqui do interior para castrar. Este é um dos meus desejos para 2016! Conseguir um veterinário em alguma cidade mais próxima para castrar a baixo-custo, e evitar que mais filhotes venham ao mundo para sofrer.
 Se você não pode colocar a mão na massa para levar um bichinho para castrar, ou colocar a mão no bolso para apadrinhar castrações, outra forma de ajudar, é comprando produtos das ongs que ajudam os animais, como este calendário super-hiper-mega fofo da Soama, uma ong que abriga 1500 animais em uma chácara em Caxias do Sul, onde o Leonardo trabalha e onde ele foi no brechó organizado pela ong, e comprou um calendário para nós e outro para a minha mãe. 
Várias cidades têm ongs e muitas ongs fazem calendários ou têm outros produtos para vender, para arrecadar verba para o tratamento dos animais abandonados e castrações. Se não quiser para si algum dos produtos, pode presentear alguém, assim, estará "matando dois coelhos com uma "caixa d'água"só"! Ajudando uma ong e deixando alguém feliz com um belo presente. Sabe quanto custou este calendário? 10 pilas!!!!! Fala sério, né?!
Cada folha tem um bichinho que foi adotado através da ong e um breve relato dos adotantes. Quem não vai querer ficar olhando para a carinha sapeca da Milady durante todo o mês de abril? Coisa mais amada!!!
Bom, fica a dica! Ajude os animais! Procure uma ong na sua cidade ou na cidade vizinha. Sempre tem alguém que ajuda os animais, precisando de ajuda.
E todos os anos repetimos um desejo aqui em casa, que em 2016 seja um ano melhor para todos os animais! Amém!

2 comentários:

  1. Tiane, tenho o costume de comprar lotes de calendário, bem neste espírito de algo útil, bonito e que pode ajudar. Assim, já fico com lembranças e presentinhos para amigos. Este ano estou com dificuldade de encontrar calendários de gatos. Uns que eu comprava meio que "se esconderam"...
    Ótimas dicas as tuas, vamos aderir, pessoal!

    ResponderExcluir
  2. concordo 100%! há muitas, muitas ongs por aí, acredito q toda a cidade tenha pelo menos uma.
    além delas há muitos defensores/voluntários que solitariamente tratam, acolhem ou buscam por lares temporários, e encaminham os animais para adoção. (conheces bem as dificuldades, não, tiane?)
    é preciso auxiliar quem tanto se dedica aos nossos amigos focinhos!

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!