quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Procurando baleias na Guarda

Depois do teste de Tombinho na bicicleta, resolvemos fazer a trilha até o Costão da Guarda para tentar ver alguma baleia. Trumbico na mochila e lá fomos nós. Tombinho começou muito bem, quietinho na carona de Leonardo, só curtindo a paisagem. Para nossa sorte, a trilha estava bem sequinha, bem diferente da última vez em que estivemos lá, em fevereiro.
Localizada no município de Palhoça, na Grande Florianópolis, a Guarda do Embaú, que fica dentro do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro é um paraíso de verde, mar e rio. Para chegar à praia é preciso atravessar o Rio da Madre, seja a nado ou de canoa. O mar da Guarda é ideal para a prática do surf e o rio, perfeito para passear de caiaque.
Reza a lenda, que o nome deve-se aos baús com tesouros que foram enterrados na praia pelos jesuítas, durante a Guerra dos Farrapos e pelos piratas que aportavam ali.
A trilha do Costão do Guarda contorna o rio e o mar, ora caminha-se por trilhas no meio da vegetação, ora por cima de pedras e também se passa por duas prainhas bem pequenas e muito simpáticas.
Erro da fotógrafa, a foto ficou muito clara...
Uma das prainhas da trilha.
"É a maior unidade de conservação no Estado. Ocupa aproximadamente 1% do território de Santa Catarina, com uma extensão de 87.405 hectares. Foi criado através do Decreto n° 1.260/75 e abrange áreas de nove municípios: Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Imaruí, Garopaba e Paulo Lopes. Engloba também as ilhas de Fortaleza/Araçatuba, Ilha do Andrade, Papagaio Pequeno, Três Irmãs, Moleques do Sul, Siriú, Coral, dos Cardos e a ponta sul da ilha de Santa Catarina. O Parque tem variada vegetação, reunindo cinco das seis composições botânicas do Estado. Começa no litoral, com a paisagem da Restinga, sobe a serra, alcançando o planalto em meio à vegetação dos Pinhais, passando, nessa transição, pela Floresta Pluvial da Encosta Atlântica, vegetação da Matinha Nebular e os Campos de Altitude da chapada da serra. Dentre a vegetação formam-se rios e córregos que serão responsáveis pelo fornecimento da água potável utilizada pelos moradores de toda Grande Florianópolis. O Parque abriga a bacia do Massiambu. Isso quer dizer que o rio Massiambu se mantém dentro dos limites do Parque desde sua nascente, constituído por pequenos rios, também formados no local, até desaguar no mar. "
Fonte: http://http://www.praiadapinheira/.com/parquedaserradotabuleiro.htm

Ops!

Chegamos na ponta das pedras e não demorou nem um pouco para ver algumas baleias no mar. Infelizmente, minhas fotos ficaram muito claras e não consegui registrar bem, mas o Leonardo ficou um tempão fotografando e filmando e conseguiu fazer registros muito bacanas. Para conferir, é só visitar o blog do Leonardo.

Vista da praia da Guarda.
Leonardo fotografando as baleias.

Eu e Tombinho esperando.

Leonardo filmando as baleias.
E Tombinho esperando.
Enquanto esperava, fotografei algumas flores...
...a praia da Guarda.

E Leonardo continua fotografando.

Tombinho coça as pulgas...

... e Leonardo filmando...

E eu continuei fotografando: Leonardo lááááá em cima da pedra.

Ilha dos Corais ao fundo.

Mais flores.

Tombinho, cansado de esperar, começou a se puxar pela guia pedindo para ir embora.
Finalmente, pegamos o caminho de volta para casa, quer dizer, para a pousada. Leonardo pediu que eu fosse filmando a trilha. Trumbico na mochila, nas costas do Leonardo e eu atrás, filmando os dois, olhando para a câmara e para o chão. Beleza de passeio!
Foto do Leonardo (as duas de cima).

Um comentário:

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!