domingo, 1 de janeiro de 2012

Ano Novo em família

Diferente do ano passado, quando Leonardo e eu passamos o Ano Novo sozinhos (veja aqui), acampando no Pontal de Tapes, este ano ficamos com a minha família.

Resolvemos isso porque o foguetório é intenso onde moramos e a cachorrada fica muito estressada.

A janta foi na casa da minha irmã, que fica ao lado da casa da mãe, que fica ao lado da minha casa. Depois da janta resolvemos jogar memória para passar o tempo. Depois de jogar uma partida de memória e outra de outro jogo, cujo nome desconheço, mas que foi super divertido, Leonardo e eu resolvemos ir até a nossa casa para ligar para os pais dele, e o pai e a mãe também foram até sua casa para ver os cães deles. Já era quase meia-noite, devia faltar uns quinze minutos para o estouro. Os foguetes que já atormentavam desde cedo estavam mais fortes e contínuos.

Papis , a mana Rosane e o sobrinho Marco.
A sobrinha Marina e mamis.

A virada do ano cada um passou na sua casa com seus bichos. Eu e Leonardo ficamos na entrada dos canis tentando acalmar Feliska, Paçoca, Chico, Marrom, Migalha, Nona, Lucrécia, Dunga e Maninho, que estavam no pátio dos canis, e Branquinha, Brisa, Preta e Tombinho que estavam do lado de fora, junto da gente.

Papis e mamis passaram na casa deles acalmando Serena, Jackie e Bambam e a Rosane colocou Apolo e Sandy para dentro de casa.
Assim passamos os primeiros quinze minutos do ano de 2012.

Os foguetes diminuiram um pouco e voltamos para casa da Rosane para aí sim, brindarmos o novo ano.

Preferia ter passado a virada do ano numa ilha deserta, ou num pontal deserto, como no ano passado, longe da civilização que não sabe comemorar nada sem barulho.

Se tudo der certo, na próxima virada de ano, a bicharada que ainda estiver comigo estará num lugar tranquilo, sem foguetório, e eu e Leonardo fazendo a viagem dos nossos sonhos e torcendo para que os fogos de artifício sejam definitivamente, proibidos.

Apesar dos foguetes, passar o ano novo em família sempre é bom, ainda mais com a minha irmã e sobrinhos, que não tenho visto muito seguido porque estão morando em Florianópolis.

Feliz 2012!!!

Apolo, o cão da família da minha irmã, após o insuportável foguetório de ano novo.

2 comentários:

  1. Tadinho do Apolo. Odeio fogos. Tremendo mau gosto. Gente pobre de cultura e respeito. Tomara que proíbam mesmo e torço para que cada um que soltar queime os dedos. Sei que é feio falar, mas merecem uma lição (ixx, tô na TPM rsrsss...). Como diz meu pai, gaúcho lá de Não me Toque "tem que dar pau!" ( e olha que nem TPM ele tem).
    Nossa, você tem 13 cachorros? Sua vida deve ser uma loucura. É muita responsabilidade. Ainda bem que você tem um companheiro que te ajuda nesta luta.
    Abraços e feliz 2012 para todo mundo.

    ResponderExcluir
  2. rererere Nem esquenta, Sandra! Porque eu sempre desejo coisa pior para quem solta foguetes. Eu não tenho 13 cachorros, tenho 32... e 17 gatos! Bjinho!

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!