segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Cortando a grama do Recanto

 Ontem, domingo, foi aniversário do sogro. Leonardo de plantão, lá fomos eu e Tombinho representar a família no almoço de aniversário, na praia de Rondinha.
Seu Egon, o aniversariante de camiseta azul (ou seria cinza?), a cunhada Betina e o marido Ilmar e a sogra, dona Sonja, jogando conversa fora, comendo uns docinhos e tomando o bom e velho chimarrão pós-almoço.
Depois do chima, Tombinho e eu trocamos a praia de Rondinha por Torres, onde estavam meus pais. Lá teve mais conversa fiada e mais chimarrão, mas daí, o chima de fim de tarde. 
Ficamos lá até 18h45. Estava muito bom, não dava vontade de ir embora mas várias bocas me aguardavam ansiosos para que eu servisse o jantar deles então, Tombinho e eu pegamos a estrada já bem movimentada com o retorno dos veranistas para a capital.
 Hoje de manhã, depois de passar a sexta-feira e o sábado de molho com uma indisposição estomacal e muita dor de cabeça, acordei super bem disposta e fui cortar grama.
 Quis aproveitar para cortar uma área que fica protegida do sol nas primeiras horas da manhã. Pela previsão do tempo, o calor prometia ser arrasador hoje!
Tem uma figurinha que me acompanha o tempo todo! Se estou no gatil, lá tá ela na porta do gatil me esperando, se estou dentro de casa, ela está deitada na porta ou no banco da varanda e cortando grama, ela mantém uma distância mas tá ali, pertinho, cuidando tudo o que estou fazendo.
A Brisa! Como não admirar estas criaturinhas? A gente recolhe um bichinho desses e eles são eternamente gratos! A gratidão da Brisa está no olhar dela para a gente, é um olhar que fala o tempo todo "muito obrigada!Eu te amo!"
A gente também te ama, Brisa!
 Já outros, agradecem de outra forma... espalhando o lixo pelo pátio! Lá está uma das arteiras, Pituca. A irmã Lépi e a mãe Olívia foram comparsas neste crime mas não estavam ali na hora.
 Cansa, dá trabalho mas é bom ver a grama aparadinha.
Infelizmente, no verão esta visão de grama aparada dura pouquíssimo tempo. A grama cresce muito rápido e temos que cortar toda a semana. A área grande também não facilita, quando um lado está cortado, já tem que cortar o outro. 
 O resultado é este, mesmo usando roçadeira, a mão fica calejada.
 Mas por hoje é isto. Cortei grama das 9h15 até 11h15.
 É grama que não acaba mais!
Agora é hora de recolher o lixo, né Pituca?!

4 comentários:

  1. Olá,
    como está ai em Maquiné? Menina nem me fale em cortar grama, aqui não dou conta, pedi socorro pro meu filho e fomos atacar de duas maquinas o gramado. Ficou lindo uma pena que daqui uma semana temos que começar a cortar de novo, né. Quando fores a Solidão me procure, estou quase todos os finais de semana lá. E tem outra blogueira que tem casa lá e esse ano ainda não nos encontramos. Vamos fazer um agito lá.
    Bjos tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  2. Oi Tiane!
    Menina, que danada você é hein? Mas que uma grma cortadinha fica linda fica, mas que dá trabalho dá, rsrs.
    Adorei a carinha carinhosa da Brisa, uma fofa!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Trabalheira, mas fica lindo! Ah estas maravilhosas criaturas que ficam seguindo a gente, a minha mãe dizia "é minha sombra". Aqui é a Benta hehehe. Outra coisa, gostei das árvores meninas, parece que vai sair uma mini floresta aí, coisa boa!

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhhhh Tombinho lindo !!
    rsrsr, esses bichinhos tomam nosso coração de um jeito que a gente fica entregue né ??
    Até nas artes a gente se diverte, rsrrs

    Menina, aparar a grama é para os fortes... ainda mais crescendo desse jeito, mas fica tão lindo...
    O bom desse tipo de trabalho é que nem precisamos de academia né ??

    Bjus 1000 queria e uma ótima semana

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!