terça-feira, 27 de maio de 2014

Enquanto isso, no Recanto...

 ... as obras continuam com a construção de dois canis e um gatil. Os dois canis estão sendo feitos pelos pedreiros e o gatil, pelo meu personal marceneiro Leonardo, este de camiseta laranja na foto acima.
 Foi a primeira vez que o Pinheirinho foi ao Recanto este ano, pois sempre tinha algum impedimento. Uma hora eram os sulamitinhos, outra hora íamos na praia ou em Nova Petropólis e assim, Pinheirinho ficou impedido de passear, coisa que ele adora fazer. Na foto acima, ele está supervisionando a construção do gatil.
 Outro que está sempre em volta das obras é o Trumbico, só que ele tira a concentração da peonada, pois fica o tempo todo convidando alguém para jogar bola, e ele é tão chato, que fica grudado de um jeito, olhando fixo para a bola, muitas vezes posicionado para começar a correr, que o pessoal não aguenta e chuta a bola para ele. Que malinha! 

 Preferia não ter que fazer canil algum, mas infelizmente não tem como então, optamos por fazê-lo perto da casa. Esta obra com tijolos será os dois canis e no outro canto da foto, de madeira, está saindo o gatil, também perto da casa mas um pouco mais afastado dos canis.
Tínhamos pensado em fazer os canis no acesso para o rio mas os cães ficariam afastados, sem visão da casa e com certeza, acabariam não usando o canil, pois eles querem estar sempre perto da gente. A mesma coisa com os gatos. Deste jeito, os dois terão visão da casa sem precisar sair de suas camas.
Durante a obra, fazendo um buraco, o Giba, um dos pedreiros, encontrou uma cobra-cega. Não sei por que ela tem este nome porque ela tem olhinhos e parece enxergar muito bem. Ela gosta de ficar enterrada, talvez a claridade lhe faça mal. Obviamente, não fizemos nada contra ela, apenas a trocamos de buraco.
 Na foto acima o gatil já está bem adiantado e o Costelinha era o supervisor da vez.
 Os gatinhos Chili Billy e Taco Nacho gostaram muito da vista que temos da porta do quarto. Na verdade, o que eles curtem mesmo são os passarinhos voando de um lado para outro. Quando passa um passarinho voando, eles viram a cabeça rapidamente, acompanhando o vôo e imagino, sonhando em um dia, ir atrás da pobre ave. E por falar em ave, tem uma que tem aparecido todos os dias por aqui mas esta, não é para o bico deles.
 O gavião caramujeiro, bem maior que meus pequenos gatinhos.
 Além de fazer o gatil, Leonardo mantém a grama aparada. O Giba, o pedreiro, ficou impressionado com a disposição do Leonardo, que não para nunca, tá sempre trabalhando, fazendo alguma coisa no Recanto.
Já uns e outros, já que não podem pegar passarinhos, preferem ficar deitados, ainda mais com o friozinho chegando.
Não pensem que eu não faço nada. Além da árdua tarefa de registrar tudo, alguém tem que ir para a cozinha, né?! Pois a novidade da vez é que aprendi a fazer ambrosia, que sempre imaginei ser um bicho de sete-cabeças mas que nada! Muito fácil de fazer e parece que foi aprovada!
Outra coisa que fiz e fazia um bom tempo que não preparava foi a Gororoba, o segundo prato tradicional do Recanto! A Gororoba consiste num tipo de polenta feita com aquela canjiquinha de milho, que eu conheço como quirela, ou milho para passarinho mesmo, com legumes refogados. Uma delícia!
E assim terminamos mais um pequeno relato sobre as obras, que estão devagar demais para o meu gosto. O Leonardo vai terminar o gatil antes dos pedreiros terminarem os canis. Já era para ter terminado tudo há tempos, mas tá difícil! Estou contando que Leonardo, eu e a bicharada possamos estar morando no Recanto no final de junho para desfrutar desta vista que temos na janela da nossa sala, todos os dias!

Um comentário:

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!