sexta-feira, 15 de agosto de 2014

A primavera chegando no Recanto

Foto do Leonardo
 Leonardo e eu tivemos que resolver umas coisinhas em Osório e aproveitamos para fazer um bate-e-volta até o Recanto para levar mais algumas tralhas da mudança. Logo na chegada, Leonardo avistou um gavião no galho da Timbaúva, que saiu voando com a tentativa de aproximação dele. Mesmo assim, deu para fazer um belo registro!
Logo na chegada, algo vermelho me chamou a atenção no meio do verde do Recanto. Era uma flor no alto de uma jovem árvore, fina e comprida.
Leonardo trouxe a muda da praia e ela se deu muito bem no Recanto, crescendo super rápido e florescendo em seguida. Não sabíamos o nome da dita e procuramos na internet.
 Trata-se da Erythrina Speciosa ou Mulungu-do-Litoral.
"Uma das mais belas árvores brasileiras, o mulungu-do-litoral, apresenta inflorescência em forma de candelabro, composta de flores de coloração vermelho-vivo, muito atrativa para os beija-flores. O tronco é espinhento e a madeira é leve, mole e pouco durável. As folhas são grandes, em formato de losango e caem no inverno, desta forma a árvore permanece destituída de folhagem durante a floração. O florescimento ocorre no final do inverno e início de primavera. Os frutos são do tipo legume (vagem). Ocorrem ainda cultivares de flores cor de rosa e salmão.
  Nativa da mata atlântica, ela aprecia a umidade, vegetando bem em terreno brejosos, à beira de rios e no litoral. Tem excelente efeito paisagístico, pois além da beleza singular,produz boa sombra no verão e permite a passagem de luz no inverno. Seu porte é de 3 a 5 metros de altura.
Deve ser cultivada a pleno sol, em solos férteis e úmidos, preferencialmente ricos em matéria orgânica. Multiplica-se principalmente por sementes, que não necessitam nenhum tipo de tratamento especial, devendo ser plantadas logo que sejam colhidas. Pode ser multiplicada por estacas que apresentam rápido desenvolvimento também." 
Fonte: http://www.jardineiro.net/plantas/mulungu-do-litoral-erythrina-speciosa.html/ 
Em outro link, que não lembro qual, li que ela é polinizada pelos beija-flores. Perfeito!
 A outra surpresa ficou por conta do Jasmim dos Poetas do caramanchão, que estava tomado de cheirosas flores!
 Mais uma vez, fez falta o dedo de um fotógrafo bom para registrar as flores do Jasmim que eu tanto sonhava! E se foto tivesse cheiro...
Foto do Leonardo
 Quase na saída, Leonardo me chamou para ver uma flor diferente na beira do rio.
Foto do Leonardo
 Quase não acreditei quando vi! Era a flor que a mãe tanto ama e costumava comprar na florista que vendia flores na calçada, perto do colégio onde eu e meu irmão estudamos e perto do apartamento onde moramos por pouco mais de um ano, quando eu tinha meus cinco anos de feliz idade.
Ela é super cheirosa e não conseguia lembrar o nome. Leonardo contou que quando cortava a grama perto do rio, viu que era alguma planta diferente e resolveu não cortar para ver o que ia dar. Que pensamento iluminado! Fiquei super feliz com a flor e pedi que o Leonardo registrasse para mostrar para a mãe. 
Foto do Leonardo
No caminho de volta para Porto Alegre, lembrei o nome da flor: Junquilho! A mãe também adorou saber da existência do Junquilho no Recanto!

2 comentários:

  1. Oi, que maravilha tudo florido! Ah...eu conhecia esta última como narciso e junquilho uma bem pequena (e cheirosa também)

    ResponderExcluir
  2. Que linda a junquilho, eu tenho da cor de rosa!!!
    o Mulungu estou atrás de uma muda , adoro aquela cor vermelha das flores.
    Hoje vou pro mato para ver como está td bem por lá e o Tobe e Cléo vão juntos ....quero ver como o Tobe vai se portar por lá! hehehe
    Ah! amei seu carramanchão, também tenho esse jasmim na cerca! bem cheiroso...quero achar e comprar o jasmim de madagáscar , é lindo! estou com uma gripe danada.... causa::: frio que não gosto! bjsss e belo dia pra ti!


    Até segunda

    ResponderExcluir

Responderei aos comentários aqui mesmo ou se preferir, deixe seu e-mail para que eu possa entrar em contato. Obrigada pela visita e pelo comentário!